20/01/2005

...

Sei lidar muito mal com a morte, ou talvez me limite a não lidar de forma alguma com ela.
Quando me morre alguém conhecido tenho o hábito de libertar meia dúzia de lágrimas saudosas, mas só após alguns dias da fatalidade. Afinal de contas como podemos sentir falta de alguém no momento que sabemos que não a vamos ver mais? As coisas comigo não funcionam assim. Não sei bem porque. Devo ficar por algum tempo ainda na esperança de lhe voltar a sentir o cheiro. A verdade é que não sofro com a morte em si, mas sim com a ausência permanente dessa pessoa na minha vida.

Isto é um não aceitar a morte, é possível que assim seja. Mas para mim é como se as pessoas simplesmente deixassem de ter tempo para estar comigo. Fossem para outro lugar, longe, sem telefones.

Ate o dia de hoje, ainda não matei ninguém dentro de mim. Por isso a meu ver o conceito de imortalidade é mais que concebível. Sinto uma dor prolongada por cada morte, porque são as saudades que me fazem chorar.

Hoje sentei-me a pensar em todos aqueles que já desapareceram da minha vida, uns morreram, outros simplesmente desapareceram, estupidamente sinto por todos o mesmo. Esta saudade enorme, que me faz chorar. A todos eles sei que não os voltarei a ver. De todos eles vou sentir falta.

Mas gostava mesmo de saber (curiosidade infantil) o que se vê quando se fecha os olhos para sempre…

6 comentários:

  1. Eu concordo contigo, Gaivota. Aquilo que verdadeiramente nos dói na morte de alguém é a separação, é a saudade. Talvez seja um acto egoísta da nossa parte, querermos ficar com os nossos sempre aqui, juntinho. Mas quando em vida nos afastamos, apesar dessa mesma separação e dessa mesma saudade, a maior parte das vezes não fazemos nada para a evitar! Somos estranhos como seres racionais. Lamentamos sempre o que está perdido depois dos olhos se fecharem para sempre.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Sem querer deixei o comentário de cima anónimo! :)

    ResponderEliminar
  3. quando os olhos do corpo de fecham, abrem-se os olhos da alma!.......

    ResponderEliminar
  4. e o teu post diz tudo... a morte é saudade. é ausência. a dor da saudade imutável. a dor da ausência permanente. chorarmos a morte pode ser um acto egoísta é verdade, mas pode é, acima de tudo, um acto de amor. beijo

    ResponderEliminar
  5. muito sensível, muito sintético, muito completo...perfeito!parabéns! ;)

    ResponderEliminar
  6. Saudade... a tal palavra que só existe no nosso dicionário... Saudade... esta ausência profunda de alguém que tanta falta nos faz e simplesmente já não está...
    Recordações, lembranças... dentro do nosso coração é sempre possível manter viva a chama de alguém que já partiu...
    Ai Nita, Nita... já me puseste a chorar...
    Beijo

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails