18/01/2005

Cartas, mails, mensagens e afins...

Hoje em dia, os miudos (e nós tantas vezes) mandam as suas doces (ou duras) palavras por SMS, elas voam a uma velocidade hilariante e só param quando chegam ao destinatário. Eficaz, sem duvida.
As mensagens que mandamos vão sempre incompletas (não vos parece?) Limitam-nos as palavras a uns quantos caracteres que temos de respeitar para não pagar um balúrdio. Ás vezes apetece-nos dizer tanta coisa, mas não cabe tudo e dizemos só o essencial. Só que o essencial nunca é suficiente.
A sms é assim a maneira facil de dizer amo-te. Mandam-se beijos em forma de asteriscos (deve ser para poupar caracteres). Diz-se ola e adeus numa frase só. Repito é uma forma mais fácil de comunicação. Mas não perdem, assim, as palavras o seu valor?

Os mais crescidos que tem sempre mais qualquer coisa a dizer, e não gostam de limites, usam o tão conhecido email. Chega quase em tempo real. É de graça. E tem a vantagem de se poder anexar fotografias e documentos. Pode se considerar então um email uma sms com anexos e sem limites de palavras... Parece-me ainda mais vantajoso. Eficaz, fácil, prático. (Só não dá milhões!!! pelo menos ainda)

A típica carta, escrita a mão, com a nossa letra a marcar o ritmo, morreu há muito tempo. Afinal de contas que vantagens teria escrever a alguem? O incomodo de sair de casa para ir aos correios, pagar o selo, e saber que o destinatario só a iria ler passado alguns dias... Parece realmente que a carta morreu já a algum tempo. Afinal de contas receber os emails, as mensagens são quase o receber uma carta quando acaba de ser escrita. Mas falta-lhe a letra, o cheiro, a irregularidade de quem a escreve.

Digam-me, por favor, que voces ainda se lembram de receber uma carta e de lhe sentir o cheiro, digam-me que ainda se lembram de pintar os labios para os marcar no final da folha. Lembram-se ainda de não perceberem uma parte importantissima da carta porque a letra estava borratada ou simplesmente por que a ortografia era terrivel.
Eu lembro-me... E tenho saudades...

A verdade é que mais uma vez vos deixo com as minhas palavras, mas sem o meu cheiro sem a irregularidade da minha letra. Aqui é mais fácil escrever. É mais fácil fazer delete e começar de novo. Repito, mais fácil, talvez menos importante.
Mas foi esta a forma que encontrarmos para nos mantermos juntos, sem nos conhecermos, num anonimato engraçado que nos tira a importancia...


Tenho pena de terem matado as cartas...

5 comentários:

  1. Ora e em que boa hora veio este teu post... passa no Quebra Vozes e lê o que escrevi... Ontem escrevi uma carta e fiz um post sobre isso! Coincidências... se é que as há!
    É de facto estranho como matamos as coisas! Tenho várias caixas com cartas trocadas com amigos e familiares... agora tenho mails na minha caixa eletrónica! Tecnologias!!!
    Também tenho saudades, e alguma tristza de se perderem coisas tão cheias de sentimento...
    bjs

    ResponderEliminar
  2. estava no fogachos.blogspot.com e este blog chamou-me a atenção pelo título, porque o meu mail é gaivota, também...(coincidências..)
    eu adoro receber cartas! não há nada (okay, talvez haja...mas pronto, não importa) que me deixe mais feliz do que receber uma carta, da qual não estava à espera...
    o suspense de a abrir(com cuidado, não vá ela rasgar-se), deslizar os olhos rapidamente pelo texto, depois uma e outra vez mais calmamente, cheirá-la, contar as vírgulas mal posicionadas, tentar fazer o perfil do remetente através da sua caligrafia...e por fim guardá-la (numa caixa de sapatos, de preferência), para de vez em quando, ir ler outra vez, só para ter a certeza que ela existiu, realmente, um dia!...
    as mensagens e os e-mails têm tantos inconvenientes...agora de repente lembro-me do espaço limitado, chega a uma certa quantidade e a caixa de mensagens fica cheia...perdem-se novamente, por isso eu gosto das cartinhas...
    este natal tentei não fazer parte das estatísticas das grandes companhias de telemóveis, e em vez da típica mensagem de Natal, enviei...(txaram!!) POSTAIS DE NATAL!
    foi giro, as pessoas gostarm...pró ano vou repetir..
    entretanto peço...não deixem morrer as cartas!
    (quanto mais não seja, pra dar trabalho às senhoras e aos senhores dos CTT, coitadinhos!)
    beijo, gostei do blog!*

    (ah! desculpa, divaguei e isto tá enorme...mas, understand, já são 2 da manhã...) ;)

    ResponderEliminar
  3. Só depende de ti escrever uma carta.
    Eu continuo a escrever as minhas...
    Beijo

    ResponderEliminar
  4. ora bem, a carta so vai morrer qd algm q tem o gosto pela escrita deixar de o fazer, enquanto existir o papel e a cante a carta existirá sp!
    A carta so morrerá qd nos o quisermos!
    Qt aos mails e sms a unica coisa q têm de bom é q sao rapidos e eficientes!
    bjs

    ResponderEliminar
  5. eu também tenho saudades... tantas saudades... :))

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails